segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Tenham Vergonha!

 Carta aberta a Mário Soares e a todos os políticos


Sr. Dr. Mário Soares;
Sou um cidadão que trabalha, paga impostos, para que o Sr. e todos os restantes políticos de Portugal andem na boa vida.
Há dias, ouvi o Sr., doutamente, nas TV's, a avisar o povo português para que não se pusesse com greves, porque ainda ia ser pior.
Ouvi o Sr. perguntar onde estava a alternativa ao aumento de impostos, aqui estou eu para lhe dar a alternativa. Aqui lhe deixo 10 medidas que me vieram à mente assim, de repente:

1. Acabar com as pensões vitalícias e restantes mordomias de todos os ex-presidentes da República (os senhores foram PR's, receberam os seus salários pelo serviço prestado à Pátria, não têm de ter benesses por esse facto);
2. Acabar com as pensões vitalícias e / ou pensões em vigor dos primeiros-ministros, ministros, deputados e outros quadros (os Srs deputados receberam o seu ordenado aquando da sua actividade como deputado, não têm nada que ter pensões vitalícias nem serem reformados ao fim de 12 anos ; quando muito recebem uma percentagem na reforma, mas aos 65 anos de idade como os restantes portugueses - veja-se o caso do Sr. António Seguro que na casa dos 40 anos de idade já tem direito a reforma da Assembleia da República);
3. Reduzir o nº de deputados para 100;
4. Reduzir o nº de ministérios e secretarias de estado, institutos, fundações e outras entidades criadas artificialmente, a maioria das quais desnecessárias e muitas vezes até redundantes, apenas para dar emprego aos "boys", como é o caso, por exemplo, do Instituto das Descobertas, que dá emprego a 32 chulos que não têm nada para "descobrir".
5. Acabar com as mordomias na Assembleia da República e no Governo, e ao invés de andarem em carros de luxo, andarem em viaturas mais baratas, ou de transportes públicos, como nos países ricos do Norte da Europa (veja-se que no dia em que se anunciou o aumento dos impostos por falta de dinheiro, o Estado adquiriu viaturas na ordem dos 140 mil € cada para os VIP's que nos visitarão, como se não houvesse viaturas a requisitar aos Ministérios para tal);
6. Acabar com os subsídios de reintegração social atribuídos aos vereadores, aos presidentes de Câmara, e outras entidades (multiplique-se o número de vereadores existentes pelo número de municípios e veja-se a enormidade e imoralidade que por aí grassa);
7. Acabar com as reformas múltiplas, sendo que um cidadão só poderá ter uma única reforma (ao invés de duas e três, como muitos têm);
8. Criar um tecto para as reformas, sendo que nenhuma poderá ser maior que o vencimento do PR;
9. Acabar com o sigilo bancário;
10. Criar um quadro da administração do Estado, de modo a que quando um governo mude, não mudem dezenas de milhares de lugares na administração do Estado, sendo que o critério para a escolha dos lugares passe a ser o mesmo que um ministro/político adopta na escolha de um médico para lhe tratar uma doença ou lhe fazer uma operação cirúrgica ( porque nesta situação eles não vão buscar os "boys" do partido, mas sim os mais competentes, pois é a "vidinha" deles que está em jogo e não o dinheiro do erário público).

Com estas simples 10 medidas, a classe política que vai desgraçando o nosso amado Portugal, daria o exemplo e deixaria um sinal inequívoco de que afinal, vale a pena fazer sacrifícios e que o dinheiro dos portugueses não é esbanjado em Fundações duvidosas e em obras de fachada sumptuosas.
Enquanto isso não acontecer, eu não acredito no Sr. Mário Soares e não acredito em nenhum político desde o Bloco de Esquerda ao CDS, nem lhes reconheço autoridade moral para dizerem ao povo o que deve fazer, porque o tal povo de que os políticos muito falam, jamais fará o que quer que seja contra a sua consciência, mesmo se o Estado o apele. Se os políticos por conveniência se ajudam entre si para fazer passar este OE, ao povo cabe fazer derrubar e paralisar este governo nas ruas.
Zé do Povo
Portugal


7 comentários:

eduardo maria nunes disse...

Dez medidas bem pensadas
Para o bem do nosso povo,
Pelos políticos desagradas
Não faz sentido tão pouco.

Aquele Sr. Dr. Soares?
Que diz defensor de greves
Ao povo tem causado azares,
Não faças o que não deves.

É o lema do político
Não olhes para o que faço,
Faz antes o que eu digo
Trabalha tu seu palhaço.

Fuzo de agua doce disse...

Amigo Leiria
Assino por baixo
Um abraço
Virgílio

Piko disse...

Assim de repente estou a lembrar-me que falta um 11º ponto, onde se pouparia milhões de euros!
Estou com os HOLOFOTES apontados para os Governos Civis que deveriam ter sido banidos logo com a feitura da 1ª Constituição de 76! Porquê?
Passo a explicar:- a) Era uma estrutura bem à medida do Estado Novo e que ali teria toda a justificação, porque as eleições não eram livres e colocavam lá quem muito bem entendessem...
Agora, após 74 com eleições livres de quatro em quatro anos nunca percebemos como aguentaram uma estrutura fascizante como é a de Governador Civil! É de "bradar aos céus", ou então o erro será nosso, que de Democracia percebemos muito pouco!...
b) Nestes 30 anos os milhões de escudos e a seguir de euros que se tinham poupado ao erário público!
Penso que já justifiquei o dia com este apontamento, mas como sou português, prescindo de qualquer prémio, basta-me a única reforma a que me julgo com direito!
PIKÓ

Valdemar disse...

Estão aqui muitos pontos importantes, que a serem postos em prática muito ajudariam a recuperar aquilo que abusivamente já usufruiram e que em muitos casos de legalidades no mínimo discutíveis, mesmo que para muitos arranjinhos se públiquem leis ou se evitem a publicação das mesmas para servirem todos aqueles que oportunisticamente fazem crer passar a mensagem ´de lágrimas de Jacaré, antees de devorar a vitíma. O cínico aparente mijar fora do penico,só tem uma finalidade que é a de receberem benesses que são as unicas razões sustentadas que os levam a faladrarem, e não movidos por qualquer intuição em prol da justiça social ou em defesa do País real, que deveria existir.
Mas nestes dez pontos e com muitos outros não são aqui abordados e que são verdadeiras escandaleiras onde são gastas somas astronómicas para tentarem que sejam secretamente escondidos, dando-lhe uma lavagem aparente de legalidade.
O problema é que há muitos quem deveriam ser defensores da sua classe a que pertencem o Zé do Povo, mas que em troca da chave de um velho Palheiro desabvitado e sem recheio, vendem a alma ao diabo e servem o outro lado.
Os tais Zés lambe botas.

Valdemar disse...

As noticias correm rápido... Aqui da terra dos canguerús para o Artur Sousa os desejos de um Feliz Aniversário!
Valdemar Alves

Piko disse...

Oh Artur, então fazes anos e o pessoal nem sonha?!
Um dia de aniversário "à maneira" e que se repita por bons anos e sempre com saúde até ao fim!
Do fundo do coração daquele que já te considera como um bom amigo!
PIKÓ

Artur Sousa (Leiria) disse...

Rapazes da melhor “vai ela’ que conheço, faço aqui uma moção que, terá que ser aprovada pelo grande Ali Baba khomeini, sobre os aniversários de todos os seus quarenta ladrões que, assim passaremos a pertencer à instituição dos iluminados nestes imbróglios cibernéticos, que tal?
Agora a bolinha pertence ao chefe Ali, valeu?
Vamos lá: concordem… concordem…
***
Os meus sinceros e bastos reconhecimentos vão para os que tão veementemente tiveram a tão salutar lembrança de me obsequiarem com os mais honoríficos sentimentos que, jamais um homem puro, de bons e sãos princípios acalenta, ao proferir PARABENS A VOCÊ…

OOBBRRIIGGAADDOO a dobrar.