quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Com versos e tudo...

Se a minha mulher vê estes versos que os meus queridos
amigos me vão dirigindo, estou feito ao bife!

Parece que já a ouço a dizer:
– Então versos e tudo com os teus amigos, quando eu nunca soube o que foi isso!?
- Não é isso, querida, isto é só para passar o tempo. Não queres que vá para o bilhar jogar cartas pois não?
- Mas o que é isso? Não me importaria não, se também me fizesses uns versitos, mas assim não, não fico contente.
Bem isto foi só para entreter, porém agradeço dos confins das minhas vísceras coronárias todo o vosso bom e esfusiante desejo dum aniversário feliz…
Porém digo-vos que fui jantar fora com a madame e à Carlos, fiquei pior que estragado ao comer um linguado, mas de panela, que estava de gritos, só que ao completar o repasto com as mixórdias adocicadas, com famoso Vinho do Porto, entre outras, estraguei a porra toda! Durante a noite parecia que tinha comido um tubarão inteiro…! Gaita que é preciso um homem não ter juízo nenhum...! Nunca mais aprendemos, nem pela milésima vez que, como o peixe, o homem morre pela boca! Aqui só de martelo na cabeça para não sermos tão cabeçudos onde, umas orelhas de burro ficariam, a matar. Mas lá por isso OBRIGADO a todos… só se faz 67 uma vez.

Thanks a million!

5 comentários:

Valdemar disse...

Grande Mentira.
O meu Genro fez 36 e eu comprei um bolo e a mulher dele outro(minha filha outro).
Estão as Velas guardadas para quando ele fizer 63. repara que ao ritmo que está a subir a inflação, dá muito mais que investir nas acções.
Por isso eu digo Grande mentira se fosses poupadinho e investidor também compravas a dobrar, servia para quando fizesses 76 anos.
Para mim vai ser mais complicado são 68 e depois só quando for 86 o que não será de arriscar o investimento, porque é de risco acrescido.
Muiyto provávelmente o Pedro mandará antes o Secretário fazer um risco e mandar-me a carta de chamada.
Há já agora:- Não esqueças o atentado dos Judeus hoje em Israel contra Jesus. Foi fulminado com três tiros no papo.
Já agora e depois da noite que dizes ter tido está na hora de trocarem tu e o Carlos mais umas acusaçõezitas ao raaio dos médicos que não vos receitam para controlarem esses exageros.
Já vai da sorte. Gemendo e andando.
Cabeça não tem Juizo! Corpo paga.
Um abraço e muitas felicidades.
Quanto aos Ciúmes da Patroa, nestas idades temos de lhe saber arranjar alguma coisa que as façam vibrar.
Um abraço e cumprimentos para ela.

TINTINAINE disse...

Espero que já tenhas recuperado a boa forma depois do jantar de aniversário.
Já vi que conseguiste encaixar a fotografia na perfeição. O resto virá com o tempo!

eduardo maria nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
eduardo maria nunes disse...

Teu rosto não revela
de seres grande bebedor,
Não vez Rio Liz de tua janela
mas do Sol recebes seu calor!
De tua mulher recebes amor
e a felicidade junto dela.
Que continuem felizes, sem dor.

Valdemar disse...

Artur Sousa vês-te um jovem na foto que acredito seja em Portugal... Pelos teus comentários presumo que te interessas pela nossa História Trágico-Marítima. Já fui dar uma espreitadela ao tal site que o achei interessante... Pela parte que me toca sempre foi um dos meus passatempos antes de descobrir o site do Tintinaine, AGORA ACABOU-SE O TEMPO... Porém material relacionado com o assunto: livros e recortes de jornais tenho-os aos montões... Mas não me fico por aqui. Como a Àsia é aqui ao virar da esquina(estou a exagerar) EU VOU LÁ!... E Meu Deus a Àsia está cheínha de coisas nossas. A Costa Malabar por exemplo desde cá de baixo perto da Trapobana (Sri-Lanka) até Bombaim (Mumbai) é um fartote de antigas Fortalezas muitas delas já com díficil acesso, como foi o caso de eu descobrir (porque ainda não o vi mencionado em lado nenhum) o primeiro Forte construído pelos portugueses na India e ainda em bom estado de conservação. O indiano que tem as chaves (e que chaves!) só o abre às quintas, tive que lá ir 2 vezes num daqueles autocarros com música pimba indiana... Situado bem no fundo da Ilha Vyppeen em frente a Cochim lá ainda vive uma comunidade de luso-descendentes em que um elemento depois de me dar os Bons-Dias e de mostrar o cemitério/a capela, me cantou uma cantiga em português arcaico mais ou menos assim: "A minha casa não tem janelas/A minha casa não tem portas/ A minha casa é feita de barro"... esse dia para um amador em busca dos nossos Filhos da Escola de 1500 foi demais... Apanhei uma piela e fiz um brinde ao nosso Comandante Vasco!... Artur Sousa vem até Malaca que a 400 Kms de Singapura/150 Kms de Kuala-Lumpur poderás vêr em "in loco" como depois de 400 anos os portugueses terem saído de lá, os luso-descendentes vibram na Festa de São Pedro dançando o Malhão... e fico-me por aqui... Sendo por estas e por outras que eu um pobre grumete e emigrante tratado como um cidão de segunda aqui e lá... AMO O MEU PAÍS E SINTO-ME ORGULHOSO DE SER PORTUGUÊS PORQUE AFINAL NÓS NÃO ASSIM TÃO MAUS COMO NOS PINTAM!
Valdemar Alves