terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Um dia Pinto da Costa morreu...

Houve uma reunião no Porto para decidir onde ele seria enterrado. 
O Reinaldo Teles sugeriu: Deve ser enterrado no Porto. Afinal, aqui é a sua cidade natal. 
Então, um bêbado benfiquista, que não se sabe como entrou na reunião, disse com aquela entoação típica dos bêbados: 
- No Porto pode... Só não pode em Jerusalém!!! 
Como estava bêbado, ninguém lhe ligou nenhuma.
Manuel Serrão disse: 
- Acho que deve ser no Porto, mas perto do estádio do Dragão onde fez a sua carreira como presidente do F.C.P. 
O bêbado mais uma vez interveio:
- Junto ao Dragão pode... Só não pode em Jerusalém!!!
Novamente, ninguém lhe deu ouvidos. 
Miguel Sousa Tavares finalmente sugeriu: 
- Porto, não! Deve ser enterrado em Lisboa, pois era uma celebridade e todas as celebridades devem ser enterradas no Panteão nacional! 
E o bêbado novamente: 
- Em Lisboa pode... Só não pode em Jerusalém!!! 
Perderam a paciência com o tipo: 
- Porquê tanto medo que o Pinto da Costa seja enterrado em Jerusalém? 
E o bêbado benfiquista respondeu:
- Porque uma vez enterraram lá um homem, e ELE RESSUSCITOU! 

3 comentários:

edumanes disse...

O bêbado tinha razão
Os lúcidos não entender
Aquele grande figurão
Depois de morto pode aparecer!

O homem,coitado
Que não fez mal a ninguém
Depois de crucificado
Não o querem enterrado em Jerusalém!

António Querido disse...

Assustei-me com o título, pensei que esta celebridade Nacional tinha mesmo esticado o pernil e lá ficava o porto em 8ºlugar do campeonato e o Benfica ficava sem adversário!
Grande presidente, grande apreciador de fruta gostosa, deixem viver o homem, mas depois seja onde for, enterrem-no bem fundo, para acabar a poluição no Porto (Cidade).

Observador disse...

Cá para mim o gajo é imortal, nada o vai levar á cova, a não ser que como sugere o Páscoa acabe por comer alguma «fruta» estragada, e aí não há volta a dar vai mesmo desta para melhor sem apelo nem agravo.
Um abraço
Virgílio