sábado, 25 de fevereiro de 2012

Animando as Hostes...


...relembrando


Isto,
que vão ler de seguida, mais
parece uma anedota! MAS NÃO É, NÃO SENHOR !!!

"EU CONHEÇO UM PAÍS..."
Nicolau Santos, Director - adjunto
do Jornal Expresso, In Revista "Exportar"

Eu conheço um país que tem
uma das mais baixas taxas de
mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a
média da UE.

Eu conheço um país onde tem
sede uma empresa que é líder mundial
de tecnologia de transformadores.

Eu conheço um país que é
íder mundial na produção de feltros para
chapéus.

Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos
para telemóveis e os vende no exterior para
dezenas de mercados.

Eu conheço um país que tem
uma empresa que concebeu um sistema
pelo qual você pode escolher, no seu
telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a
cadeira onde se quer sentar.

Eu conheço um país que tem
uma empresa que inventou um sistema
biométrico de pagamento nas
bombas de gasolina.

Eu conheço um país que tem
uma empresa que inventou uma bilha de
gás muito leve que já ganhou prémios
internacionais.

Eu conheço um país que tem
um dos melhores sistemas de
Multibanco a nível mundial, permitindo operações
inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos.

Eu conheço um país que
revolucionou o sistema financeiro e tem
três Bancos nos cinco primeiros da Europa.

Eu conheço um país que está
muito avançado na investigação e
produção de energia através das ondas do mar e do
vento.

Eu conheço um país que tem
uma empresa que analisa o ADN de plantas
e animais e envia os resultados para toda a EU.

Eu conheço um país que
desenvolveu sistemas de gestão inovadores
de clientes e de stocks, dirigidos às PMES.

Eu conheço um país que tem
diversas empresas a trabalhar para a NASA
e a Agência Espacial Europeia.

Eu conheço um país que
desenvolveu um sistema muito cómodo de
passar nas portagens das
auto-estradas.

Eu conheço um país que
inventou e produz um medicamento
anti-epiléptico para o mercado mundial.

Eu conheço um país que é
líder mundial na produção de rolhas de
cortiça.

Eu conheço um país que
produz um vinho que em duas provas
ibéricas superou vários dos melhore vinhos
espanhóis.

Eu conheço um país que
inventou e desenvolveu o melhor sistema
mundial de pagamento de pré-pagos para
telemóveis.

Eu conheço um país que
construiu um conjunto de projectos
hoteleiros de excelente qualidade um pelo
Mundo.

O leitor, possivelmente, não
reconheceu neste país aquele em que
vive...

PORTUGAL

Mas é verdade.Tudo o que leu
acima foi feito por empresas fundadas
por portugueses, desenvolvidas por
portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que
funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses.

Chamam-se, por ordem, Efacec,
Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI,
BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude
Software, Out Systems, WeDo, Quinta do Monte d'Oiro, Brisa Space Services,
Bial, Activespace Technologies, Deimos Engenharia,
Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé,
Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.




3 comentários:

Evanir disse...

Encontrei seu blog no Antonio Querido.
Sua postagem é muito interessante
confesso que gostei muito.
Tomei a liberdade de seguir seu blog deixando um convite para conheceres o meu.
Um Santo Domingo.
Evanir..

Artur Sousa (Leiria) disse...

Evanir; já conheço o (blog) seu
Onde expressa os seus amores
Mil vezes mais lindo que o meu
Com coisas lindas como no céu
Ou imbróglios na terra de doutores!

O tempo é-me imensamente curto
Para um envolvimento completo
Ao visitá-lo não passa dum surto
Momento fugaz, de carícias repleto!

Voltarei sem prometer comentário
Porque sou novo nestas andanças
Logo que, ao aturar-me, não seja um fadário
Ao expressar vivências repletas de esperanças…

Retribuo assim as suas palavras.

Um mega obrigado...

Piko disse...

Ninguém duvidará da capacidade dos portugueses em fazer coisas meritórias, mas faltarão outros atributos, que sem eles não vamos lá... Seremos os reis do improviso, do desenrasque na hora, mas falta-nos a disciplina individual e colectiva de outros povos... Andamos preocupados com questões secundárias, não somos exigentes nas nossas escolhas e colocamos a cruz nos boletins de voto duma forma apressada e pouco criteriosa! Só anos mais tarde, décadas depois, percebemos que fomos ingénuos e encolhemos os ombros, numa forma apressada de não reconhecer o erro... Isto de sermos democratas da noite para o dia dá nisto, porque vínhamos muito marcados de trás por um regime e um sistema onde tudo era definido nas nossas costas e ninguém nos perguntava se queríamos ou não... Não havia responsabilidade política e temos andado baralhados com tudo o que vemos acontecer e a noticiar... Ainda há dias ouvia um pobre diabo, confuso, dizer para a repórter que andava a recolher opiniões das pessoas:-« Ai minha senhora, que grande desgraça, o Salazar faz cá tanta falta!...» Este pobre homem, via-se que era um homem simples do povo, nem sequer tem descernimento para ver que o ditador se fosse vivo teria quase 130 anos e não é possível ser vivo com essa idade...
Quando tanta coisa corre mal, roga-se aos deuses e aos demónios que nos venham ajudar! E esta é a grande desgraça deste povo português, que ainda vai demorar umas décadas a entender o que se espera dele!