terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Que ricos empregos. Paga o mesmo "povão" estúpido!

O Presidente do Conselho de Administração dos CTT, Estanislau Mata da Costa - que se demitiu no final do mês passado, sem ter terminado o mandato - recebeu, durante cerca de dois anos, dois vencimentos em simultâneo: um pelo cargo nesta empresa, de cerca de 15 mil euros, e outro correspondente às suas anteriores funções na PT, de 23 mil euros. E isto apesar de ter suspendido o vínculo laboral com a PT.
A descoberta foi feita pela Inspecção-Geral de Finanças (IGF), na sequência de uma auditoria realizada após denúncias da comissão de trabalhadores dos CTT sobre actos de alegada má gestão na empresa. Segundo soube o SOL, o Conselho de Administração da empresa terá recebido o relatório preliminar desta auditoria no dia 29. A demissão de Mata da Costa foi anunciada no dia seguinte e justificada pelo próprio com «razões exclusivamente do foro pessoal e familiar».
A IGF classifica esta acumulação de vencimentos por parte de Mata da Costa - num valor mensal de cerca de 40 mil euros (ao todo, um milhão e 575,6 mil euros recebidos entre Junho de 2005 e Agosto de 2007) - como «eticamente reprovável, ainda que possível do ponto de vista legal». Ainda assim, a IGF decidiu encaminhar o caso para a Procuradoria-Geral da República, por ter «dúvidas quanto à legalidade» da situação.
Segundo o relatório preliminar da IGF, a que o SOL teve acesso, Mata da Costa, que era quadro da PT, foi nomeado para presidir aos CTT em Junho de 2005. Mas, em vez de se desligar desta empresa, fez um acordo de «suspensão do contrato de trabalho, embora estranhamente sem perda de remuneração

É de todo em todo, de bom tom, que os Portugueses saibam que prendas de Natal recebem!

Favor dar conhecimento aos Portugueses porque os media andam distraídos(?)

4 comentários:

Valdemar disse...

Antigamente dizia-se que a Fama corrompia a Juventude.
Certamente já os nossos antepassados conheciam esta epedemia.
Muitos deles herdaram aquilo que os seus paizinhos já teriam herdado e assim teria sido os seus antecessores.
Mas esta semente tem vindo a proliferar e hoje chegamos a este descalabro.
Vale a pena perguntar?
Como é possivel ter-se chegado a isto sem que nada se soubesse.
Felizmente por um lado que a Gamela é pequena para tantos candidatos a gameleiros e as coisas começam a saír do gabinete.
Pois a situação de compadrio na colocação de pessoas sem o minímo de cúrriculo e que nada de útil vão fazer nem esses ditos empregos se justificam são sempre na ordem dos milhares de euros.
Lamentávelmente é que nestas presidenciais muitos podres tenham vindo ao conhecimento público e a imprensa os tente abafar e os correligionários digam Amem.
Sente-se a contestação e nada irá ser como dantes.
Água mole em pedra dura tanto dá que até a fura.
Há, muita gente séria que não se revê neste tipo de actuação. Começa aos poucos a dar a cara,mesmo sabendo os enormes riscos que correm. Esta luvada de ar fresco e de esperança, num futuro mais limpo. Onde os corruptos terão um dia de pagar.
Crer é vencer.

edumanes disse...

A minha pensão de reforma, a quantia de euros que recebo em dois anos, recebe esse senhor num mês.
Também percebo a razão de tão grande diferença. Enquanto o referido senhor tem, certamente, formação universitária? Onde deve ter aprendido a lição da "roubalheira". Para mim a melhor formação que uma pessoa pode ter é a sinceridade. É, portanto, essa a formação que tenho.
Ninguém consegue endireitar, o que já nasceu torto. E assim continuando cada vez as diferenças de ordenados são maiores.
Será que já não temos em Portugal, homens de coragem como antigamente? Capazes de fazeres uma revolução a favor do povo trabalhador?

Fuzo de agua doce disse...

Estamos e estaremos entregues a esta corja, por muito mais tempo, a não ser que esta cambada que proliferou como ervas daninhas por toda a parte levasse um sumiço, como deu «ás cabras de mal-pique que eram 210 e só escapou uma, mesmo assim cega e coxa».
Um abraço
Virgílio

António Querido disse...

Nós temos andado realmente, todos muito distraídos, inclusive os Media! É-lhes mais fácil percorrer a A1 de norte a sul, para descobrirem que a autoridade da concorrência das gasolineiras não atua, nos gabinetes dessa cambada de vígaros, é mais difícil entrar porque têm os capangas à porta, e o vírus entra de imediato com quem os substitui!
Só com uma revolução de espinhos em vez de cravos!
Um Abraço
António Páscoa Querido