sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Bons amigos! Mas o que é isso de politica?

O meu parecer Político



Por Artur/leiria
Para mim o impudico mundo da política, com os seus partidos, não passa de uma ideologia desenhada intencionalmente para os já eleitos ou os a eleger atingirem os seus proventos, de tal maneira que usam uma terminologia cientificamente desenhada, muito própria, para nos conquistar o voto.

Quanto à terminologia todos eles se atropelam em dizer que são do centro, ou seja do centro da linha política que vai duma extrema-esquerda a uma extrema direita… Ora, para eles, esta concepção é irreal porque todos se dizem democráticos, quando o não são, até mesmo em muitos países com ditaduras a proliferarem. Existe sim, significativamente para nós, povo votante, muitos nomes para definir diferentes posições na famigerada linha política. Nós, povo, é que inventamos nomes como fascismo, que não é mais do que o nome dado aos grupos seguidores de Mussolini de facho aceso como símbolo de seguidores de sua ideologia… mais apropriado a uma posição de esquerda do que duma direita, como se faz crer, pela razão de que o poder pertencia ao governo, o tal Proletariat Russo ou o Socialismo ditatorial Hitleriano se quiserem, e não dos ditadores/fascistas ricos e poderosos que controlam os governos, estilo Estado Novo em Portugal prévio ao 25 de Abril.

Comunismo Marxista, que é derivativo de governo por comunas, por conseguinte de comunidade, criado e incentivado pelo próprio Carl Marx mas, mais tarde, porque o estilo e nome era forte aos olhos do ocidente, cognominaram como República Soviética Socialista (RSS): pura mentira porque este não era democrático como nos países nórdicos, onde o nome de Democracia Social seria mais apropriado.

Socialismo, que soa bem aos ouvidos do povo eleitor, sem no entanto, o poder governativo deixar de estar marcadamente nas mãos dos políticos, com constituições desenhadas com um facilitado acesso ao poder ditatorial, diria que este está, por si só, a um degrau do comunismo nas mãos de políticos insensatos logo o queiram.

Curiosamente, e porque a palavra social é sonante, alguém dissera, talvez comungando da mesma ideologia, que Jesus ao compartilhar do seu corpo, da sua doutrina, da sua sapiência, do seu amor, da solidariedade e do pão, foi e é, verdadeiramente o melhor socialista de sempre…!

Na linha política canadiana os três partidos de craveira posicionam-se como uma democracia de centro-direita com os Novos Democratas à esquerda; os Liberais ao centro e Conservadores mais à direita com as cores laranja, vermelho e azul respectivamente utilizadas. Porém, mesmo nesta posição política, atropelam-se numa constante luta pela do centro. Aqui é irrelevante o que são ou querem ser quanto ao posicionamento na linha politica, o que mais valor tem é o programa escolhido, com o desprimor no seu cumprimento, por cada partido. Todo e qualquer programa apresentado pelos partidos têm programas bons e maus, de esquerdas ou direitas, aceites ou não, por conveniência própria, por cada um de nós.

Acreditar no que pessoas ignóbeis nos querem fazer acreditar, é contraproducente, porque os políticos, mesmo tendo uma réstia de decência ao acordarem na arena política, são como touros, vindos do curro que, têm que se defender para não serem feridos, por isso passam a ser mais do mesmo, ou a máfia político-tauromática os vai gorar de imediato.

Na realidade, pondo toda esta filosofia de lado, o que mais interessaria era encontrar homens puros de coração que pusessem a “nação acima dos seus interesses pessoais”, como um John Kennedy professou no seu famoso discurso que possivelmente não passaria dum irrealizável, falso ou não, desejo de pensamento, (wishful thinking), já que o inglês é para inglês ver…

Tomamos um Hugo Chavez, duma semi-ditadura, esquerdista, penso, mas que teve a altruísta acção de dividir a riqueza do petróleo com o seu povo irmão, em quase o oferecer gratuitamente aos seus concidadãos e outros!

Em contrapartida temos, um Canadá que tem poços de petróleo de dimensões incalculáveis, mas porque estes são pertences de corporações gigantes, aqui, o governo super democrático não tem voto na matéria, logo a linha directiva governamental não seja alterada.

Em escolhermos membros políticos, objectivamente tem valor, porque devemos tentar eleger o demónio menos endiabrado, já que todos eles o são! Votamos no mau para não deixarmos entrar o mais mau ainda – tipo Cavaco versus Alegre porque se houvesse uma alternativa reconhecível e coerente, seria de se optar por eleger tal bicho careta…

Em suma é mais importante fazer-se a escolha mediante o programa apresentado por cada membro e/ou partido e, esquecer o seu lugar na linha de posição política, logo uma réstia do direito democrático do voto se faça sentir. Ou estarei enganado?

Duas cabeças duas sentenças… sendo esta a minha sentença, qual será, porém, a vossa?

5 comentários:

Valdemar disse...

O Mais importante é louvar-te o trabalho que aqui apresentas. Certamente que te obrigou a um grande esforço mental. Mesmo que mais não fosse só por isso já merecia louvável referência.
Não vou dizer no que concordo ou discordo da tua análise, porque não ficava bem, porque são conclusões pessoais de cada um, e como tal se fizer-mos uma análise descomprometida as opiniões o que foi e a razão porque aconteceu, é ou poderia ser são muito diferente. Sem professar qual será a mais correcta.
Apenas permite-me que faça dois reparos: - Nunca nestas eleições houve o perigo de Cavaco e Alegre. A verdadeira alternativa credivel era e é o Doutor Fernando Nobre. Com a sua entrada isto mudou e no futuro mudará seguramente muito mais.
Não fosse a manipulação da Imprensa o que se percebe! São os amigos dos amigos Pais filhgos e enteados, e Nobre estaria lá em cima.
Outro ponto o Hugo Chavez.
Como se sabe a Venezuela é o País do Mundo onde se vende a Gasolina mais barata 2 cêntimos litro, já que não gastam gasóleo. Melhorou a vida dos mais dsfavorecidos, dá-lhes subsidio e para não trabalharem, o mesmo que acontece cá com o Rendimento da Reinserção Social. Deram a benesse dos carros serem vendidos ao desbarato a preços baixissimos, como resultado é um convite à morte conduzir lá.
Conheço amigos daqui que lá vão e relatam isso. Enquanto isso toda a estrutura é caduca e o desenvolvimento é quase zero.
Não terá viabilidade. Não é um projecto político, mas um ambição de dominar e ser chefe supremo daqueles grupos de países envolventes.
Amanhã haverá cá votos e depois faremos as análises.
Um abraço e bom fim de semana.

TINTINAINE disse...

As cartas estão lançadas. Amanhã saberemos quem vai ocupar o poleiro.
Prefiro não utilizar a palavra "ganhar" pois neste jogo, como muito bem dizes, há só uma certeza - nós já perdemos!

Fuzo de agua doce disse...

Tenho utilizado muitas vezes a desgastada frase: «é tudo farinha do mesmo saco», mas no caso das eleições de amanhã, não poderei dizê-lo, por uma simples razão, conheço como todos os Portugueses dois dos Candidatos á muitos anos, e a esses dois não me arrependeria de os classificar no tal «saco» precisamente Cavaco e Alegre, aos restantes não os conheço para emitir qualquer juízo sobre eles, ao Dr. Fernando Nobre que dedicou a sua vida ao bem comum, espero que tenha uma votação honrosa, e no caso de não ser eleito como indicam as sondagens que não esmoreça e continue um Cidadão empenhado em causas como foi até aqui.
Um abraço
Virgílio

edumanes disse...

O teu parecer político,
Trabalho feito com saber
Sem responder não fico
Meu elogio te vou fazer.

Para os políticos entender,
Tarefa fácil nunca será
Como os podemos compreender
Para melhor não mudará.

Seja qual for o eleito,
Cada um fala á sua maneira
Fazem coisas sem jeito?
da governação brincadeira.

Chávez democrático à sua maneira,
Na terra onde o petróleo abunda
Vai governar até encher a algibeira
Na Venezuela da liberdade profunda.

Ele disse, que o partido a que pertence,
Estar de costas viradas para a realidade
A todos dá ordens e, sempre, tudo vence
Chávez com talento sabe fugir à verdade?

De uma governação super-democrática,
Dizes tu estar implantada no Canadá
Aqui em Portugal é mais super-rasca
A partir de amanhã vamos ver como será.

Neste teu artigo explicativo,
É reconhecido com muito valor
Quem verdades diz não merece castigo
Para ti muita saúde,felicidades e amor.

Um abraço
Eduardo.

Piko disse...

O nosso bom amigo Leiria não pára de nos surpreender! Sabemos que quando abordamos questões como a política corremos sempre algum risco de não sermos bem aceites, mas isso deve-se a muitos factores que não vamos agora aqui abordar!
Pela parte que me toca, não vou esconder que gosto do tema e nem seria capaz de o esconder!
Estou à vontade e sereno porque tinha uma formação cristã, absorvi a vida exemplar de Cristo como um modelo que mesmo hoje teria cabimento nas sociedades modernas, mas o Homem é um ser complicado por natureza e não descansa em procurar modelos e mais modelos como os que descreve o amigo Leiria e que vão desde a social democracia, o socialismo democrático, o liberalismo ou a democracia cristã, só para falar nos principais... São todos eles nomes pomposos, mas que nem sempre têm correspondido e as falhas são por demais evidentes... Hoje não será segredo para ninguém que os programas não são para cumprir e quando se entra por aí vale tudo... E depois apresentam-se como se nada se passasse, fazendo dos outros parvos, que nem é o caso... O descrédito avoluma-se, mas nem lhes importa, porque pressentem que a globalização não lhes irá retirar o tacho e de vez em quando lá se lembram de acrescentar ou retirar uma palavra ou um símbolo, mas em Portugal ainda nem se lembraram em adoptar a sigla do LIBERALISMO, têm andado distraídos, mas não têm feito outra coisa nos últimos anos, sem contudo assumirem o facto!...
A política liberal tem ocupado todos os espaços da governação neste país, mas não é assumida e por estas falhas e por tais práticas a participação nas votações tem vindo sempre a baixar e já não falta muito para que ganhem as votações com mais de 60% do eleitorado a não comparecer ao acto eleitoral!
Um abraço para o Leiria!