sexta-feira, 15 de abril de 2011

Cai a mentira, ganha Portugal.

...ooo..o0o..ooo...
Os verdadeiros socialistas deviam ponderar bem o seu voto nas próximas eleições e aproveitarem para mandarem o pacóvio para a terra assinar projectos de barracas.
Uma certeza podem ter, acabaram-se os tachos porque já acabou o caroço, gastaram-no até aos próximos 40 anos.
Este Primeiro-Ministro não tem competência, não tem carácter, não tem palavra.
É um falso engenheiro pacóvio mentiroso compulsivo Só tem temperamento di capo.
Desgovernou com mentiras sucessivas, a cavalo da propaganda paga com o nosso dinheiro bem com a Imprensa paga que tanto o apoia, como um produto obsoleto do séc. XX.
Atacou, um a um, todos os pilares do Estado de Direito: a independência dos tribunais, a liberdade de imprensa, a separação de poderes, o respeito institucional. Instalou-se no poder espalhando o seu séquito de Varas, Penedos e Ruis Pedros Soares, dos Silvas (Santos e Pereira).
Afundou 40 anos do nosso futuro em parcerias público-privadas com consórcios e empresas onde pululam milhares de amigos e ex-ministros socialistas com vencimentos obscenos.
Passou o mandato de buraco em buraco, sempre a tentar tapar e sempre a tentar esconder, sem estratégia de crescimento ou projecto de país. E deixou-nos na banca rota oculta. Oculta, sim. Porque tudo no país está mais oculto e opaco, porque os números do Governo já não são fiáveis como vai acontecer com a revisão do défice de 2010.
Como se está a descobrir, no que é só o princípio de um buraco que, se descoberto, será maior, e que o Presidente e os partidos pretendem ocultar para evitar males maiores.
Esse altíssimo preço da perda global de credibilidade e soberania - é o que já estamos a pagar e vamos pagar mais ainda. E sai, falso ofendido, com um discurso de vitimização, a acusar os outros da crise que ele próprio criou, urdiu e que nos levou à bancarrota.
Votem em quem quiserem mas nunca votem em Sócrates.
É demasiado mau, sai demasiado caro.
PS: Quando vamos nós, povo simplório, deixar de escrever sobre este ignóbil verme que nos come tudo e não nos deixa nada, incluindo a nossa dignidade?

PS: Livros poderão ser escritos de tudo o que se vem dizendo, há tempos a esta parte, acerca de tão vil personalidade… mas a matéria em si, é de conotação tão negativa, que me leva a dizer: "NÃO VALE A PENA".

3 comentários:

edumanes disse...

Errar é humano. Não é humano, este primeiro-ministro em funções há cerca de seis anos, ter conduzido o país a uma banca rota, vir agora dizer que as culpas são da oposição...
Eu acho que o homem não bate bem da "bola".
Qualquer pessoa percebe que não foram os partidos da oposição que governaram o país?
Se o MFI, está em Portugal, único responsável é o senhor engenheiro José Sócrates. Este senhor não tem vergonha nem tão-pouco respeito pelos portugueses. Se o PEC 4, tivesse passado no Parlamento, não seria o sucicente para resolver os problemas financeiros do país.
Continuaria a apresentar novos PECs, que viriam causar, ainda, mais pobreza do que aquela em que estamos a mergulhar, e quem não souber nadar irá morre afugado?
Não tenho a certeza, mas parece-me que ele nos queria fazer recuar ao tempo do Salazar, não quanto às liberdades, mas na pobreza, e se continuar vai mesmo conseguir seus intentos.
Tudo depende de uma escolha inteligente dos eleitores nas próximas eleições legislativas de 5 de Junho Próximo.
Bom fim de semana
Um abraço
Eduardo.

TINTINAINE disse...

Caro amigo Leiria!
Algo de estranho se passa com o teu blog. Os títulos das mensagens não aparecem, as datas parecem-me aldrabadas, etc. e tal.
Poderia jurar que todos os dias tenho acompanhado com o maior cuidado todas as publicações dos blogs amigos e só muito raramente deixo passar sem um comentário.
Ora esta tua mensagem "Figurativamente falando", datada de 11 de Abril (se não estou em erro), eu nunca a tinha visto, até hoje.
Como pode isso ser?
Será que ando tão distraído assim? Ou conseguiste aldrabar as datas de publicação?

Valdemar disse...

Ó Artur uma pergunat:- Será que algum dia houve gente merecedora desse nome?
s ditos Partidos Socilaistas foram criados pelo grande Capital para isso.
São farinha do mesmo saco e repara o que se passa por essa Europa fora que tal como em Portugal eles em nome da palavra Socialismo, vão fazendo ao povo aquilo que se fosse a Social Democracia a fazê-lo o povo não tolerava.
Essa gente são mais papões de que o papa.
De socialistas só o úmbigo deles e dos seus comparsas. O que preocupa actualmente é o PPD ter o fulano mais fraco como presidente de que há história e não dar uma prá caixa.
Repara que os fulaninhos estão de côcoras a mendigar e vão limitar a assinar papeis emitidos pelo FMI, BCE e Srª Merkel.
De Portugal Independente!!! Só nome e esse?
Quando os incomodar retiram-no simplesmente.