quinta-feira, 1 de julho de 2010

Palavras…que não eram precisas!

ANDORINHAS
Nota minha: Dando continuação a artigos sobre animais, apropriadamente, merece este também, lugar neste simples blogue de todos nós. Já lá vai algum tempo que fui recebedor deste e-mail e, na altura perguntei-me se não seria assunto digno de inserção no blogue, concluindo então que, como não tinha nada a ver com a finalidade do blogue, por isso não o fiz. Hoje, como as ideias se comutam, vejo que realmente não consigo resistir a este sentimento tão nobre do mundo dos animais, o que humanamente também é nosso, o qual é bem merecedor do seu lugar ao “vivo” nos nossos corações! Por isso aqui está.


Aqui a sua companheira foi ferida e a condição é fatal,
ao ser atingida por um carro enquanto voava baixo numa rua.
 Aqui ele traz comida para ela e a atende com amor e compaixão.
Trouxe comida novamente mas já a encontrou morta.
Tentou movê-la... um esforço raramente visto entre andorinhas!
Mas percebe que a sua companheira está morta...
Ele chora tristemente a perda de seu adorado amor...
Permanecendo a seu lado chora-a pesarosamente...
Finalmente consciente de que ela não retornaria jamais...
Permaneceu ao lado de seu corpo com tristeza.
...oOo...
Milhões de pessoas choraram depois de ver estas fotos nos EUA e Europa e mesmo na Índia.
Dizem que o fotógrafo vendeu estas fotos por um valor nominal ao mais famoso jornal da França.
Todas as cópias do jornal foram vendidas no dia em que estas fotos foram publicadas.
Muitas pessoas pensam que os animais não têm cérebro ou sentimentos!

"O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas amar tudo que você tem!
Por isso, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado, sempre!"

... Grande frase, para se ter sempre em consideração...

4 comentários:

TINTINAINE disse...

Começaste o mês de julho com um bom exemplo e bonitas imagens. Continua que cá estamos para apreciar o teu esforço.

Fuzo de Agua Doce disse...

Grande lição que este pequeno ser, dá a muito boa gente.
Um abraço
Virgilio

Artur/Leiria disse...

Obrigado amigos, pelo reconhecimento de que as coisas pequenas e simples, têm para vós o mesmo significado das grandes e complexas!
Agradecendo o encorajamento e o bom desejo de virem a apreciar futuros escritos, serei sempre um bom e fiel servidor ao vosso dispor;
Artúrio/Leiria

Valdemar disse...

Já deverias ter pensado que eu não apareceria.
Conheço-as; desde que me conheço, tenho por elas
uma enorme ternura e amor. Não conheci até hoje alguém que tenha ousado em as tratar mal.
Em miúdo atirava como todos os putos da minha infância pedras a todos as aves mas rigorosamente estas eram excepções. Diziam-nos que tinham sido abençoadas por nossa Senhora.
Não Filho da Escola a Fábula do Porco - Espinho não é concorrência, mas sim um reforço de amarras, muito menos seria a ti ou a qualquer amigo do Blogue. Não estamos em disputa de primeiras audiências, estamos (estou sim) empenhadíssimo que todos embarcados neste enorme couraçado lhe possamos traçar o Azimute, as coorrdenadas e abecissas, para o fazer navegar ao rumo que nos conduza e ajude a levar outros a um porto seguro onde aí possamos encontrar:- o mais, mais humano e mais fraterno e que todos possam desfrutar do minímo de justiça que o ser humano quando merecedor deverá desfrutar e a ele ter direito.
A liberdade de um dia acabar quando toca na liberdade dos outros, mas os parasitas nunca o saberão respeitar, tão sómente o farão a quando tal forem obrigados.
Essa raça parisitária:- Guina conforme a corrente e navega ao sabor de qualquer vento, incomoda-os a crspação da ondulação do Zé. para eles o Povinho que quando tem a coragem de acordar já e até lhes chamam o Povão.
No resto já te dei conta por e- Mail no Comentário que fazes no Blogue Moçambique:-
Um forte abraço para ti e todos os Amigos que nos lêm.
Um Marinheiro nem a chuva o molha. O tal a agúa não molha marujo.
Ser solidário é tão lindo e bom e, quando se tem dignidade é tão fácil.
Amigo Forever-.