quarta-feira, 21 de julho de 2010

ALENTEJANOS

 Olha a velha! 

Nota: Os ‘Compadris’ escolas que me perdoem, mas aqui vendo o peixe como mo venderam. Convosco - tipo capacete - tudo faz ricochete porque a vossa tempera de heróis, que a história jamais vos poderá devidamente honrar, não permite coisas banais como estas...
Bem-haja!

..oOo...

Um alentejano vai a Lisboa comprar o seu Mercedes último grito...
À vinda, entra na Auto-Estrada do Alentejo, liga o rádio e ouve:
- Atenção!!! Louco desvairado em sentido contrário na Auto-Estrada do Alentejo!
E diz o Alentejano:
- Bolas! Não é um, é uma porrada dêlis!!!...


...oOo...

Dois alentejanos foram à caça. Um deles, olha para o ar e vê um homem a
fazer asa delta. O outro saca a arma e dispara! O amigo diz:
- Oh compadri, que pássaro era aquele?!
- Nã sei compadri, mas o sacana já largou o homem que levava!!!


...oOo...

Estavam dois alentejanos num café, já bêbados, quando passa uma equipa de futebol de anões.
Então um dos alentejanos vira-se para o outro:
- Oh compadri, quem é que deixou fugir os matraquilhos?

...oOo...

Dizia uma comadre para outra:
- Oh comadri, eu sou extremamente asseada, mudo de roupa interior três vezes por dia.
Diz-lhe então a outra:
- Eu também fui assim até aos dois anos, mas depois nunca mais foi necessário.


...oOo...

Um alentejano está estendido debaixo de uma figueira de barriga para o ar e de boca aberta.
Cai-lhe um figo na boca e ele fica na mesma posição.
- Por que é que não comes o figo? - Pergunta-lhe o companheiro.
- Estou à espera que caia outro, para me empurrar este para baixo.


...oOo...

Estavam dois alentejanos sentados e diz um para o outro:
- Hei compadri, tem a mão inchada!
Responde o outro:
- Mais vale uma mão inchada do que uma enxada na mão!


...oOo...

Estavam dois alentejanos encostados a um chaparro, um deles volta-se para o outro e pergunta:
- Compadri, eu tenho a braguilha aberta?
O outro responde:
- Não, Compadri, nã tem.
Responde o primeiro:
- Porra, então faço xixi amanhã!

...oOo...

Vai um casal francês de visita ao Alentejo, mas, ao descer do autocarro, a mulher tropeça, cai e o vestido sobe-lhe até à cintura...
Muito resignada, olha para o marido e comenta:
- C'est la vie!!!
O alentejano perto do local, que tinha apreciado toda a cena, replica:
- Se la vi! Se la vi! Vi la toda!


...oOo...

Dois alentejanos:
- Atão, compadri, nã quêra lá ver que hoje de manhã fui dar com dois caracóis no mê quintali!
-Ah sim!? E atão o que é que você fez?
-Ah compadri! Um ainda o apanhei, mas o outro... conseguiu fugir!


...oOo...

Dois alentejanos, zangados há muito tempo, passam um pelo outro, num caminho.
Um deles leva um bovino à frente.
Diz o outro:
- Atão, vai passear o boi?
O outro, muito admirado:
- Essa agora, compadri? A gente nã se falava há tanto tempo! Mas isto
nã é um boi, é uma vaca. O compadri enganou-se.
Resposta do primeiro:
- Ê cá nã falê consigo. Falê com a vaca!


...oOo...

Uns lisboetas de viagem ao Alentejo vêem um alentejano junto a uma paragem de autocarro e, tentando entrar no gozo, perguntam:
- Compadres, a que horas chega aqui o autocarro da Rodoviária?
-A gente aqui na chama Rodoviária, é cameneta da carrera!
- Mas compadre, a Rodoviária é a transportadora nacional!...
- Já lhe disse, a gente aqui chama cameneta da carrera!
Já irritado, o lisboeta vira-se e pergunta:
- E como é que chamam aos filhos da puta?
-A gente aqui nã os chama, eles vem cá teri!

...oOo... 

A jornalista tentava iniciar uma entrevista com um alentejano, que minuciosamente estudava o firmamento, debaixo do chaparro.
A jornalista: Aquele monte além dá trigo?
O alentejano: Na dá nada...
A jornalista: E dá batata?
O alentejano: Na dá batata, não...
A jornalista: Então, dá centeio?
O alentejano: Na dá nada...
A jornalista: E semeando milho?
O alentejano: ÁÁÁHHHHHHH, semeando já é outra conversa...!!!

4 comentários:

Artur/Leiria disse...

Nota: Este comentário é em referencia a um que o Verde pôs no versejando sobre a água, penso que foi escrito pelo Bocage... verdade Verde?

Ora aqui está a prova de que esta maralha pirralha, da qual faço parte, não lê o que é bonito, porra! Lembrei-me de passar revista pelo ‘versejando' e dou-me com esta do castiço e espigadíssimo Verde, que é de partir o caco a rir… vejam só as mil e uma coisa para o que a água serve!? Leiam e riem até vir a mulher da fava-rica, que ajuda a limpar a tubagem do sistema circulatório e talvez o ejaculatório também…
Saúde… porra!

Fuzo de Agua Doce disse...

Tive um « filho da minha escola »Alentejano dos quatro custados, e que tinha um nome que a malta julgava que era alcunha: Zorro, que não se importava nada das anedotas sobre Alentejanos, pois ele mesmo as contava.
Um abraço
Virgilio

Valdemar disse...

Ainda esperava encontrar aquela do Alentejano que compra um rádio. Vai todo figurão a ouvir a música mas ao entrar em Moura ele deixa de tocar;- Vai desabafa com o Compadri:- Atã compadri nã é que o Rádio tocava também e deixou de tocar aqui aoentrar em Moura.
Ao ver o A. M. e F. M. responde-lhe :- Nã póde tocar compadre nã vé aqui antes de Moura e Fora de Moura. Está dentro de Moura nã pode tocar.
Que saudades dos tempos em que em Metangula tanto cantavamos em Grupo as belas canções Alentejanas. Erão uns Camaradões.
Um forte abraço.

Valdemar disse...

"Partir o caco a rir" é uma expressão bem lusitana que eu já não a ouvia há muitos anos... E felizmente que os nossos alentejanos (uma grande maioria de Fuzileiros) não se zangam porque senão quem nos partia "o caco" eram eles.
Valdemar Alves