terça-feira, 27 de abril de 2010

The Genie and the bridge


Um homem caminhava pela praia de Cascais e tropeçou numa velha lâmpada. 
Pegou nela, esfregou-a e... um génio saltou lá de dentro, que disse:
'OK! Libertaste-me da lâmpada, blá, blá, blá! Esquece aquela história dos 3 desejos! Tens direito a um desejo apenas e ponto final!
O homem disse:
Eu sempre quis ir aos Açores, mas tenho um medo enorme de
voar... e no mar costumo ficar enjoado. Podes construir uma ponte até aos Açores, para eu poder ir de carro?
O génio riu muito e disse:
Impossível. Pensa na logística do assunto. Como é que os pilares chegavam ao fundo do Oceano Atlântico? Pensa em quanto betão armado, em quanto aço, em quanta mão-de-obra...
Não, de maneira nenhuma! Pensa noutro desejo.
O homem compreendeu e tentou pensar num desejo realmente possível.
Fui casado e divorciado 4 vezes. As minhas mulheres disseram sempre que eu não lhes ligava nenhuma, que eu não me importava com elas, e que era um insensível.
Então, é meu desejo compreender as mulheres; saber como se sentem por dentro e o que estão a pensar quando não falam connosco; saber porque estão a chorar... saber realmente o que querem quando não dizem nada... saber como fazê-las realmente felizes!
O génio respondeu:
Queres a puta da ponte com duas ou quatro faixas?

4 comentários:

Anónimo disse...

Ó Amigo Leiria, na primeira parte da história deve ter sido comigo que o génio se cruzou, pois também para ir aos Açores precisava de uma ponte, não vou lá nem pelo ar nem por mar.
A segunda parte da história já não é comigo pois ainda vou na primeira mulher, e pelo andar da carruagem, vamos eu e ela ter que levar a cruz até ao calvário.
Um abraço
Virgilio Miranda

Artur/Leiria disse...

Eh, colega!
Só faltou usar o teu nome como o homem da história… Cascais, praia, fuzo de água doce, gostar de ir aos Açores, etc., etc.
Pode ser que na próxima venha acertar no alvo.
Um abraço!

TINTINAINE disse...

Esta já é velhinha, mas faz sempre bem recordar. Principalmente as melhores como esta.

Artur/Leiria disse...

Velhinha para vós...
Mas com um toque mágico da Net passará a estar fresquinha, enquanto para mim continua bem novinha e com senso, provando mais uma vez que as mulheres são matéria oriunda do planeta Vénus, onde a emoção suplanta o realismo ao ponto de jamais as virmos a compreender no seu todo! As senhoras que me desculpem, mas como sou marinheiro do mesmo barco sujeito a tempestades, os meus ensejos vão para que a bonança de quando em vez aconteça!
Bem-haja todos sem excepção