quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Agradabilíssimo e Generoso Mês de Setembro…!

 ...ooooOoooo...
Sim, amigos, gostamos dele, como o título reza, porque no meu/nosso sentir é isso mesmo! Quase como se fosse para mim/nós um mês santo! É o meu/nosso mês. O mês que nos dá vida o qual já há muito nos vai carregando as baterias…

Gostamos dele porque vai sendo generoso para connosco: dá-nos dias dum céu azul deslumbrante, onde as nuvens por vezes não se fazem sentir nesse céu esplendorosamente azul, próprio desse sortudo torrão de nome Portugal onde dias de temperatura amena são bastos e vastos!

Gostamos dele porque, conjuntamente com o sol e solo, generosamente nos presenteia com tão deliciosos frutos:

Aqueles figos, que vamos tragando a toda a hora como que a matar os desejos e as saudades às papilas gustativas…

Dióspiros melífluos que embriagam as células cerebrais que lhe estão adidas…

Uns bons cachos de uvas super-ricos em antioxidantes que “nos dão saúde e fazem crescer” - ao evitarem que o temeroso câncer nos possessa.

A bela sardinha e seus relativos que nos substanciam e enriquecem o corpo com os ómegas (óleos essenciais), tão marcantes na nossa saúde mental e vascular...

O sol dourado que segundo reacções químicas nos enriquece o corpo com a vitamina D - primordial na prevenção do câncer (cancro).

Já que falamos de prevenção: é isso no que mais acredito, é bom não só comer o que é bom e saudável mas, minimizar sempre que possível, o que é mau para a saúde, olhando a que, duma maneira muito minha, sempre amei e valorizei a vida.

Ainda mais, a antecipação de um bom estado de espírito alimenta-nos a mente, ao preverem-se os bons e relaxantes momentos que se aproximam, e, que só por si, nos tornam radiantes e ricos em asseveração...

Revigora-nos o saltitar como crianças na areia das belas praias, ricas dos bafejadores ares ricos de iodo que nos enriquecem a alma e o corpo.

Gostamos dele (mês), e do nosso Portugal que nos deu o berço por uns tempos e as raízes para sempre - as quais teimam, através do saudosismo, não largar os seus filhos, que um dia buscaram por motivos vários outras terras, continuando a viver paredes-meias a tempo inteiro com eles. Contudo, eles/nós, os filhos, como vagabundos, vamos desfalecendo entre os dois amores “o de cá e o de lá”- é esta a saga de se ser português emigrante…

Gostamos dos dois porque nas férias, incentiva-nos o “bem sentir” quando se revêem os familiares que Deus ainda vai preservando por mais uns tempos da implacável ordem da vida à qual estamos implacavelmente sujeitos.

“Last but not least”- adoro o facto de que alguns de vós que sois puros, sinceros e solidários estais prontos para um encontro como camaradas de armas da velha guarda, talvez na zona centro, para se reviver ao vivo uma amizade pura e singela.

Por isso e para isso partimos hoje, dia 8 do nosso Setembro. Até logo!

Bem-haja todos! 
           
   


5 comentários:

Tintinaine disse...

Fui apanhado de surpresa! Não pensava que sairias tão cedo! Logo que chegues telefona-me (252 627 112), ok?

Anónimo disse...

Boa viagem e boa estadia na Terra Mãe, e cuidado com o colesterol, na Sardinha podes atacar á vontade que segundo dizem é boa para a saúde.
Um abraço
Virgílio

António Querido disse...

De Leiria à Figueira é um pulinho, e esta é certificada!
Boa viagem e boas férias.

edumanes disse...

É, realmente, o mês de Setembro
Como dizes na verdade generoso
O Sol nos oferece aquecimento
Nos trás à mesa fruto saboroso.

Um abraço, te desejo umas boas férias.
Eduardo.

António Querido disse...

Quero aqui deixar uma palavra de agradecimento, ao "Tintinaine" por me ter contactado, e ao nosso amigo ARTUR "Leiria" por aquele abraço sentido, de amizade que me deu, depois no "Castigo" que não foi castigo, mas termos convivido com aqueles amigos e ex. Companheiros Fuzileiros, são encontros que não esquecerei jamais, continuação de boas férias, um bom regresso a Toronto Artur, para o ano há mais até Setembro, tudo de bom para ti e tua família!
O meu muito obrigado!
O meu abraço
Páscoa