sábado, 11 de setembro de 2010

Como um prisma uma história tem muitas faces...

Nota minha: No meu parecer, José de Viseu, octogenário, homem de garra, escreve ao expressar o que lhe vai na alma a forma “abadalhocada” como trataram o seleccionador nacional, mais um a juntar aos passados, não é dum povo, que sempre teve soldados e marinheiros como corajosos heróis e valentes patriotas!... Quando os governantes a todos os níveis, nunca passaram da cepa-torta! Assim não! Assim nunca... por nunca ser… lá chegaremos.
…oOo…
 
Ninguém é culpado de coisa nenhuma. Desde o Presidente da FPF até ao Secretário de Estado dos Desportos, todos são inocentes. Uma bandalheira nunca vem só. Em primeiro lugar a uma presumível falta do Seleccionador Nacional, aguarda-se o final do Campeonato do Mundo para então se não se obtiver um bom resultado, mesmo afirmando o Presidente da FPF que foram cumpridos os pressupostos mínimos por Carlos Queiroz, para "calmamente" se atirar o homem às feras. E como se verificou a bandalheira continuou com o Secretário de Estado a imiscuir-se em jogadas de esquerda, como aliás é habitual com os actuais governantes, para se castigar não só um excelente técnico, como a própria Selecção Nacional, deixando-a ao abandono como se fosse um clube de terceira categoria. Depois para se furtarem ao pagamento do que é devido ao Seleccionador, despede-se como se fosse de "justa causa", uma arbitrariedade inconcebível e que demonstra bem como os homens são, eles sim, desajustados aos lugares que ocupam no Desporto e na sociedade portuguesa. Mal avisado andou Carlos Queiroz ao aceitar o cargo de seleccionador de um País cujos dirigentes se vendem por dá cá aquela palha e se comportam como tratantes, deixando o emprego que tinha em Inglaterra, onde é bem visto e aonde os amigos não o esquecem. Por isso eu aqui estou a dizer a Carlos Queiroz que tem a seu lado a grande maioria dos Clubes Nacionais, os desportistas em geral e dirigentes desses clubes que o defenderam num processo que muito mal diz da classe e dos dirigentes dos principais Órgãos do desporto nacional. Assim não, meus senhores. Os senhores em vez de estarem à frente da coisa desportiva, deviam estar no campo a abrir valas para aí enterrarem toda a porcaria que vos sai das entranhas.

José de Viseu

1 comentário:

TINTINAINE disse...

Ah grande José de Viseu!
Dá-lhes forte e feio que eles merecem. Tenho exactamente a mesma opinião a respeito do que se passou com a contratação e despedimento do Seleccionador Nacional. Aquela velhada que anda a fazer vergonhas na FPF há mais de 25 anos é que devia ser posta na rua. Criaram tantas amizades e tantos vícios que se tornaram incapazes de dirigir aquele órgão com honestidade. Política e futebol à mistura garantem o bolso cheio e outras mordomias a quem alinha nos esquemas.
Uma nojeira!