quarta-feira, 11 de maio de 2011

O desenrolar dum evento

...ooo...oOo...ooo...
Fuzileiros Aventureiros para sempre.

Como é do conhecimento de alguns, certamente, o capanga na foto à direita não é mais nem menos do que o Edmundo Carvalho, filho da escola de Setembro de 1962, que no encontro de Pombal de 2010 se apresentou como sendo um ex-fuzo e que, como eu, também tinha sido imigrante nestas terras dos Corte Reais (Canadá) por uns quantos anos – onde se tornou cidadão canadiano. Na altura do encontro expressou a vontade de nos encontramos aquando duma breve visita que tencionava fazer ao seu filho Luís e netos residentes cá e ao mesmo tempo fazer um imprescindível “tun up” aos aparatos biológicos visuais.

Contente por saber que o Edmundo está extremamente contente porque tudo se desenrolou pela positiva! Agora sim, não há presa do sexo oposto que lhe escape - logo, não esteja esta, lá longe junto à linha do horizonte - o que para isso obrigatoriamente terá, por enquanto, que recorrer às lunetas artificiais.

Na foto em baixo, está ele a brincar aos crocodilos, mas este bem morto, depois de lhe perguntar se ainda estava vivo. Oh, patetice tão rata, da minha parte, não acham? Bem, penso não ser tanto assim porque nesta engrenagem dos “E-Mails” tenho visto de tudo: tal como miúdos a brincarem com eles como se de lagartixas se tratasse em terras de África!

O comandante “Tintas”pode ficar tranquilíssimo, porque o homem quer compartilhar do leitão ‘bairradino’ com vossa senhoria e o resto da maralha na festança da marujada.

O outro Escola à esquerda não é outro senão o Escola amigo, Florival da Silva, que como os mais usados, para não degenerar, vão fazendo por estas bandas: luso-canadianos a 50/50 ou seja, 6 cá 6 lá. Homem de quatro costados, ‘algarveu’ de pura raça, que também bateu com os seus costados, forte e feio, numas quantas comissões que fez por essas África de Deus.

Renhido homem do desporto, assim como o Edmundo, que a toda a hora me ia dizendo que tinha jogado à bola com ele, num dos campeonatos da marinha, onde os fuzileiros saíram gloriosos campeões e, que a toda a força, (expressão minha) queria estar por uns momentos com o Escola Florival.

Programei o encontro: e, aí, elogios foram trocados; fotos a confirmar a veracidade desses acontecimentos futebolísticos da velha guarda correram mãos, tudo isto regado com a famosa “bica”.

É assim! São estas coisas tão simples, baseadas numa inesquecível vivência, que nos dá alento para se ter sempre um amanhã de sorriso nos lábios…

É isso mesmo, carago!

5 comentários:

edumanes disse...

Os marinheiros eram mesmo uns aventureiros. Então não querem lá ver o Homem sentado em cima do crocudilo?
Alentejano sem travões. Por isso foi parar ao Algarve, sendo portanto, considerado 'algarveu'.
Gostaria muito de estar nesse grande convívio da "Marujada". Mas por motivos de força maior, não me é possível. Aceitarei o convite no próximo ano?
Muita saúde, felicidades, amor e paz. Para que junto das pessoas que mais amas poderem todos continuar vossas vidas com alegria.
Eduardo.

TINTINAINE disse...

Queres com isso dizer que o Edmundo já está de viagem marcada para Portugal de modo a apresentar-se na Mealhada a 21 de Maio?

Artur Sousa (Leiria) disse...

Vai no próximo Domingo à noitinha na SATA, sendo assim há tempo com fartura para comunicar contigo no que respeita ao acerto das agulhas.
Descontrai-te que os acontecimentos se desenrolarão pela positiva, vais ver.
Um abraço.

António Querido disse...

Será que esse exemplar, é o mesmo que nós caçámos com o ten.Saltão, e que nalgumas fotos tamb estou sentado em cima dele? Vou ter oportunidade de te perguntar na Mealhada.
Até lá, Um ABRAÇO

TINTINAINE disse...

E o meu comentário lá se foi com a avaria!
Sabes quando viaja o Edmundo para Portugal?
Eu não o confirmei na lista de presenças, mas espero que ele consiga chegar a tempo!