quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Mesmo, mesmo, mesmo… acabadinho de chegar


...oOo...
O homem voltou. Contente. Rejuvenescido e prontinho par vos contar umas larachas…

Foram quatro semanas e pico, alheio a tudo o que se refere aos imbróglios dos blogues, política nacional, entre outras coisas que optei por ignorar.

Tenho, porém, pena de vós, que tereis que aguentar com tanta e tão desmedida lavagem política do cérebro! Lógico é que, ‘ao fim e ao cabo’ acabará por ganhar lugar no poleiro o melhor vendedor da banha, sem se olhar a direitas, esquerdas ou qualquer coisa, aí pelo meio… “Porca miséria!”

Mas deixamo-nos de políticas e burocracias, de que o nosso jardim das flores está abarrotando, por agora, e, vamos animar com a alegria de vos contar que afinal o país com os seus filhos dos brandos costumes ainda vale a pena!

Vale a pena por tudo o que se come, que ainda é bom e barato, o sol que nos continua a visitar, sem que para isso se tenha que pagar imposto, e a tão apreciada forma de se estar e socializar!

Adorei comungar convosco dos mesmos sentimentos daquela passagem há quarenta e tantos anos por terras de África, como elemento das mais ditosa Briosa do mundo – a nossa Marinha!

Pombal foi palco dessa comunhão, pena é que, nestas ocasiões o dia se torna tão curto para se entabular conversa mais aprofundada, mas outras marés trarão mais e muitos marinheiros, para aos poucos compartilharmos do bom e do melhor que a vida ainda nos vai oferecendo…

Corri mundos e fundos… incluindo as voltas que dei para preservar o património de família que não foram escassas.

As nossas praias, apesar do frio que se fazia sentir, continuam invejáveis! Somos na verdade uns sortudos! Pena é que a sorte não nos vai bafejando com os (des) governantes que vamos tendo! … Mas haja esperança que melhores dias virão.

4 comentários:

TINTINAINE disse...

Guarda com o máximo cuidado todas essas recordações, pois têm que durar para um ano inteiro!

Valdemar disse...

Desfruta delas que certamente muito te vão ajudar e a nós também. Pois sabemos que estando tu bem, nos contagias com esse bem estar.
Foste uma enorme e agradável surpresa pela positiva.
Como foi bom ter-te conhecido e convivido contigo pessoalmente.
Foi maravilhoso ser pouco tempo. Pois assim vai fortalecer-se o desejo de novo reencontro ou reencontros.
Mas nestas avaliações o Páscoa é Mestre.
Um forte abraço Pombalino

Artur/Leiria disse...

Aos amigos legais...

Agradeço o vosso apreço.
Que de brio me enche o coração!
Porém não sei se o mereço (?)
Ao que parece está do avesso…
Vós, sim, sois os que mais merecerão!

Bendita a santa camaradagem!

Valdemar disse...

Welcome home!