quarta-feira, 27 de outubro de 2010

De fazer inveja ao “Marquês”...

Os grandes: Sargento Vitorino e o Rosa da Silva
numa saudável cavaqueira transmitindo na chapa essa pura e singela realidade...
 
O grupo dos insaciados que, procurando que comer, vão deparara-se com o homem da caneta, que sem dó nem piedade, lhes vai pregar com a dolorosa que nem uma santa misericordiosa lhes vai valer!

Como disse, o impiedoso homem convencendo um filho da escola que, nestas coisas aquilo com que se compram os melões, tem um lugar primordial na equação dos comes, dos bebes e não só...    

Aqui pode-se apreciar uns 200 anos de experiência, onde esta, como senhora absoluta, 
 poderá falar por si só, seja no que se refere ao Verso `a Banca e ao imbróglio Alfandegário...  
Uma trilogia bem madura mas que ainda verdeja com o Verde o Hipólito e o Silva

4 comentários:

Valdemar disse...

Verdade, Verdadinha. Aqui guarda-se em cada um armazenamento inesgotável de sabedoria e experiências de vida.
Não tendo os Cursos da Universidade, viveram como ninguém a Universidade da Vida.
Querer é saber e estes Filhos da Escola sabem muito.-
Partilham a maior riqueza humana a seriedade, o sorriso e a camaradagem.
Não foi bom! Foi super maravilhoso podermos presenciar e partilhar de tudo isto.

Artur/Leiria disse...

Nem mais, grande camarada!
Foi super belíssimo este encontro! Apesar de não ser o meu verdadeiro plantel, foi pelo menos um arribar alegre e generoso dos membros da mais Briosa Entidade que nos moldou, pelo menos parcialmente, nos homens que somos!
Bem-haja a Briosa!
Bem-haja todos!

Valdemar disse...

Amizade deste calibre só poderá mesmo têr saído de um lugar único neste mundo... Escola de Fuzileiros!
Valdemar Alves

António Páscoa disse...

Desde os meus 20 aninhos sinto orgulho de ser Fuzileiro, aquela GRANDE ESCOLA/UNIVERSIDADE, preparou-nos para enfrentar a vida de cabeça erguida,inclusive esta fraternidade que nos uniu para sempre! Tudo de bom para vós, meus AMIGOS!