domingo, 22 de julho de 2012

Morreu mais um Adamastor de Portugal:


Morreu mais um Adamastor de Portugal:
Prof. José Hermano Saraiva
Por Manuel Luciano da Silva, Médico
O Professor  morreu hoje, sexta-feira,  20  de Julho de 2012, na  sua residência, no concelho de Palmela, Portugal Continental.  Completaria 93 anos no dia 3 de Outubro. Que a sua alma descanse em paz!
Foi um grande mestre! Informava, irritava e fazia rir! Estas são as 3 qualidades de um grande comunicador! Mas  possuía também dois tendões de Aquiles e  por isso falhou em certos diagnósticos  da História de Portugal. 
Eu tive duas  pegas sérias com o Professor Hermano Saraiva quando ele era vivo! Uma  foi por causa do Navegador  Cristóvão  Colon (Colombo) ser Português. 
O Professor defendeu sempre,  com paleio,  que o célebre navegador era genovês. Mas o Professor  Saraiva NUNCA mostrou, nem analisou, nenhum documento coevo provando que o  Navegador tinha sido realmente italiano!

Outra  vez  foi por causa  das inscrições portuguesas  da Pedra de Dighton. Menosprezou  sempre o valor histórico português  deste monumento sem NUNCA ter examinado  as gravações epigráficas da face da Pedra de Dighton! 
Tomando uma atitude megalomaníaca   nunca teve respeito por  ninguém que tivesse um parecer diferente sobre estes dois capítulos da História de Portugal.  
Sempre se armou num  grande historiador e afinal nunca chegou a obter  um bacharelato, nem um mestrado  e muito menos um doutoramento  em História de Portugal,  em nenhuma universidade de  Portugal,  nem no  estrangeiro! Foi sim um bom historiador amador, embora não quisesse ter concordado e até louvado   certos conhecimentos históricos  de magna  importância para bem da História  de Portugal!  Faltou-lhe modéstia  para maior consagração do Património Nacional Português!
Aqui estão os artigos  na minha website que escrevi a refutar  as afirmações históricas do  Professor José Hermano Saraiva  quando ele ainda era vivo:
O Professor respondeu a este meu artigo. Leiam.
Repito:
O Professor Hermano Saraiva  com os  seus programas de televisão despertou  muito interesse  no povo português para o valor da nossa História de Portugal.  Tenho pena de ele não ter examinado  com cuidado as nossas descobertas originais históricas  para bem de Portugal.
Mestre Manoel  de Oliveira  fez muito mais do  que o  Saraiva. Adaptou ao cinema  o nosso livro “Cristóvão Colon (Colombo)  era Português” cuja produção ganhou   uma Medalha  de Ouro no Festival Internacional  Cinematográfico  de Veneza, Itália,   no dia 8 de Setembro de 2007.   O Manoel de Oliveira saiu  hoje do Hospital de Gaia  para sua  casa.  No dia 10 de Dezembro 2012 irá completar 104 anos  de idade!  Merece os nossos  parabéns!

2 comentários:

TINTINAINE disse...

Pelos vistos o Dr. Luciano não gramava o Hermano saraiva.
O mundo é assim mesmo, nem todos podem gostar de toda a gente.

Piko disse...

Olá amigo Leiria!

Sobre o tema gostaria de dizer o seguinte:

José Hermano Saraiva era de facto um excelente comunicador de massas e deixou-nos essas provas durante muitos anos na televisão, quer em directo quer em programas gravados.
No entanto fui-me apercebendo de certos pormenores importantes que me puseram de pé atrás a começar pela veracidade ou falta dela, porque por várias vezes foi apanhado em falso. Um exemplo: Fez um programa sobre Ovar e a determinada altura mostra o centro da cidade e vai ao ponto de chamar "rio OVAR" ao rio cujo nome sempre foi CASTER, na boca de todos os vareiros... Ou seja, era um bom comunicador, mas não era rigoroso e dizia tortas e cegas... Reconheço-lhe, entretanto, o mérito de levar muitos portugueses a gostar dum tema tão interessante como é a História dos Portugueses.
Se apreciarmos ainda o homem do ponto de vista político iremos também encontrar algumas contradições, como aquela de considerar Salazar um "santo", ao mesmo tempo que considerava a PIDE uma coisa má ou muito má, quando qualquer português atento, sabe que foi Salazar a criar e a manter aquele braço armado do regime... Ora, é um contra-senso um "santo" criar é manter uma coisa má...
Mas enfim, nem tudo foi mau no homem, mas rigoroso e estudioso não mostrou ser!
Por princípio, não gosto de misturar os factos, mas há que desmistificar erros que considero grosseiros, só isso.
Um abraço para o amigo Leiria!