sábado, 2 de julho de 2011

Pulga Azarada



Uma pulga está tomando sol na praia, toda bronzeada, embaixo de um
guarda-sol. Nisto, chega outra pulga, branca e morta de frio.
A primeira lhe pergunta:
- O que aconteceu?
- É que eu quis vir à praia tomar um solzinho e então subi no bigode de um motociclista que vinha pra cá. Acontece que o ‘cara’ veio a 200 km/h, e eu quase congelei de frio!
A pulga bronzeada responde:
- Pô, você tem que fazer como eu: esconda-se no banheiro feminino e quando entrar uma garota, esconda-se na calcinha dela.
Naqueles pelinhos macios, você viaja quentinha e segura!
No fim-de-semana seguinte, voltam a encontrar-se na praia: a primeira,
bronzeadíssima e a segunda branca e morta de frio.
- E agora, o que aconteceu? Não fez como eu disse?
- Claro que fiz. Me escondi no banheiro e quando a garota entrou e baixou a calcinha, eu me acomodei ali muitíssimo bem. Tão bem que dormi.
- Então, por que você está assim?
- Não faço a menor ideia. Quando acordei estava de novo a 200km/h no bigode do motociclista.

8 comentários:

TINTINAINE disse...

Mas que pulga mais azarada!
Faz-me lembrar o português que por mais que tente e escolha não acerta num governo que nos tire da merda em que estamos metidos!

edumanes disse...

Talvez? Não o querendo fazer. A pulga azarada, já fez com que o "Tintinaine", logo pela manhã,
no seu comentário, viesse à baila a politica.
Onde é que o Artur (Leiria), irá descobrir estes seus e divertidos contos.

Creio que não foi da mesma maneira, como o fez o motociclista?
Porque ele deve saber a maneira correcta como encontrar a calcinha da garota?

Não há melhor para começar o dia, com boa disposição, do que estas gracinhas!...

O raio do bigode do motociclista não tinha nada que ir mexer na calcinha da garota, e ter levado consigo. "A PULGA AZARADA".

Um bom domigo para ti, amigo Artur.
Um abraço
Eduardo.

Anónimo disse...

Há dias que um gajo não pode sair à rua, acontece-lhe tudo mal... e foi o que se passou com a pulga... Hehehehe!
Valdemar Alves

Anónimo disse...

Vá lá saber-se porquê. Há gente para tudo e o pobre coitado se calhar tinha as mãos congelados e lá percebeu que ela tinha a passarinha com comichones procuros coçá-la o raio da pulga escusava de se me ter metido naqueles sarilhos. foi muito bem feito porque aquilo não é local para onde se vá dormir.
Um abraço e boa segunda-feira, porque o Dpmingo está prestes a ir-se.

Anónimo disse...

Raios parta o anonimato, isto tira-me do sério.
Mas ainda tenho muito para pagar do que fiz ao ceguinho. cá se fazem cá se pagam. Os Comentários são de Valdemar Marinheiro e pelo que parece o meu Xará Valdemar Alves também está da de anonimato.
Um abração Niassense molhadinho para todos. cuidado com os Hipopotamos.

Anónimo disse...

Ò Valdemar, que remédio tenho eu senão usar "o anónimo disse..." senão o meu comentário nunca mais chegava ao Canadá... Nem que o motociclista me desse uma boleia a 200Kms à hora para atravessar o Pacífico... Hihihihi!
Valdemar Alves

Anónimo disse...

A propósito... Tá bem que o motociclista fosse apressado a 200 à hora para fizer "le minet" mas depois não percebo porquê tanta pressa... Se calhar era para rapar o bigode de uma vez para sempre!
"Anónimo disse"

Artur Sousa (Leiria) disse...

Porra!
Nunca vi tanto anónimo a navegar para o Canadá!
Ao que parece, querem atirar a pedrinha e esconder a mão, seus mal- criadões...
Cá comigo; sempre de peito ao leu gritando: Eu sou o Leiria, malta… (com foto e tudo).
Gostaram da “pulga azarada”… gostaram!? Ainda há mais…
Abraços!