quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Ganda pesca...

Um velho ex-marujo que adora a pesca, foi uns bons anos para as rochas junto ao mar, com os seus amigos até que, certo dia deixou de os acompanhar, porque a sua mulher, que vestia as calças lá em casa, o proibiu. 
Mas para surpresa de todos; certa manha lá estava ele, já agarrado à cana quando chegaram, um inqueriu de imediato:
- Então pá, despistaste hoje, ou quê?
- Claro que me pirei. A mulher que há uns tempos anda a ler os livros: ‘as 50 tonalidades do cinzento’ (50 shades of gray) e hoje pela manhã entusiasmada, diz:
- “Querido, ando cá com uma ideia…, anda, voltamos para cama”. Eu fui e, qual não é meu espanto quando se começa a descalçar até ao pescoço, deita-se escarrapachada de barriga para o ar e pede:
- “Querido amarra-me as mãos e os pés à cama com estes cintos de cabedal preto que comprei”. Eu assim fiz. Por fim ela diz:
- “Amor, faz o que quiseres…”
- Então o que fizeste? Pergunta um deles.

Puxa! Estava a ver que nunca mais vinha à pesca!

4 comentários:

TINTINAINE disse...

Eh..Eh...Eh...!
Esse é cá dos meus!

luís rodrigues coelho Coelho disse...

...e o pior virá quando a desapertar.

Que a pesca lhe tenha sabido bem.

António Querido disse...

Se apanhou algum robalo, que o ofereça à mulher antes de a soltar, porque a solha, vai cair no prato dele!

Observador disse...

Este velho Marujo acho que era um bocado frouxo, nem parece que foi Marinheiro, em casa onde há Homem, não manda Mulher, igualdade sim, mas só se não for connosco.
Um abraço
Virgilio